Band visita Instituto Inhotim

Em viagem a Minas Gerais, os alunos do Ensino Médio conheceram o maior museu de arte a céu aberto da América Latina, o Centro de Arte Contemporânea de Inhotim. A área de 110 hectares abriga 450 obras de artistas brasileiros e estrangeiros; entre eles Cildo Meireles, Tunga, Vik Muniz, Matthew Barney, Doug Aitken, Chris Burden, Yayoi Kusama, Zhang Huan e Valeska Soares.

inhotim_2

Criado pelo empresário Bernardo Paz, Inhotim foi aberto ao público em 2006 e todo o ano novas obras são instaladas. Além disso, a região ainda possui cerca de 400 hectares de preservação ambiental, inclusive uma Reserva Particular do Patrimônio Natural da Mata Atlântica.

inhotim_6

A professora de Artes Claudia Ayoub acompanhou os alunos, junto de Vanessa Crepaldi e Catarine Nunes Pinheiro, ambas do Departamento Cultural.  A Prof.a Claudia afirmou que uma das propostas do museu é levar a vivência a um espaço amplo, surpreendente e arquitetonicamente elaborado. “O encontro dos alunos com esse lugar me parece imprescindível, já que redireciona e amplifica as possibilidades de ensinar e aprender”, explicou.

inhotim_1Vanessa Crepaldi destacou a harmoniosa combinação entre arte e o jardim botânico. “Além do privilégio de visitar as obras e as galerias, o parque é um lugar muito agradável”, contou.

inhotim_5

”É importante o Band valorizar a arte contemporânea brasileira, já que ela é ainda muito marginalizada”, concluía a estudante Maria Cristina Oliveira.

Confira a galeria de imagens clicando aqui.

6.o ano visita o Castelo Rá-Tim-Bum no MIS

Klift, Kloft, Still, a porta se abriu! E o Band não podia ficar de fora da exposição mais comentada do ano. Por isso, os alunos do 6.o ano do Ensino Fundamental visitaram o Museu de Imagem e Som (MIS) para conferirem o Castelo Rá-Tim-Bum por dentro.  A megaexposição foi feita em comemoração aos 20 anos do programa infantil, produzido pela TV Cultura.

IMG_2514

A exibição foi divida em duas partes, na primeira, os alunos conferiram peças do acervo, como objetos de cena, fotografias, figurinos dos personagens e trechos do programa que até hoje são hit, como “Lavar as mãos”, música de Arnaldo Antunes. Já na outra, os alunos literalmente entraram no Castelo, conhecendo mais de dez ambientes, como o quarto da Morgana e o Lustre do Castelo.

Eles também puderam ver de perto bonecos originais, como o Gato Pintado, o monstro Mau, a cobra Celeste e as botas Tap e Flap.

ra_tim_bum1

“A exposição foi ótima. Aprendi muitas curiosidades, os figurinos eram muito bem feitos. Adorei o quarto do Nino, era cheio de gibis e a gente ainda podia subir no quarto do tio Victor e mexer no cavalete mágico”, contou o aluno Arthur Marques.

ra_tim_bum2

A interatividade é um dos grandes destaques de todas as exposições que acontecem no MIS. “Fiquei muito surpresa com o interesse dos alunos, já que eles nasceram em uma época pós-Castelo. Foi uma diversão inteligente”, comentou a professora de Artes Paula Moraes.

Para conferir a galeria de fotos, clique aqui.

Visita ao Museu Afro Brasil e MAM

Os  alunos dos 7.os e 8.os anos puderam visitar, respectivamente, o Museu Afro Brasil e o Museu de Arte Moderna (MAM). No mês de comemoração aos 126 anos da abolição da escravidão (maio), os alunos do 7.o ano conferiram o acervo História, Memória, Arte e Contemporaneidade no Museu Afro Brasil.

IMG_6781

As obras narram uma heróica saga afro-brasileira, desde antes da trágica epopéia da escravidão até os dias atuais.

IMG_6746

“A visita contribuiu para derrubar algumas ideias pré-estabelecidas como, por exemplo, entre arte e religião e como isso influenciou e influencia a nossa cultura”, explicou a professora de Artes, Paula Moraes. “Além disso, eles se sentiram muito sensibilizados com a história dos navios negreiros ao verem um pedaço de sua carcaça”, acrescentou.

2014-05-16 11.46.51

Já a turma do 8.o ano, pôde visitar a exposição no MAM, Vontade Construtiva na Coleção Fadel, para conhecer obras de Hélio Oiticica, Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Alfredo Volpi, entre outros grandes nomes da arte nacional; todas pertencentes ao acervo cerca de 216 obras, algumas compradas exclusivamente para esta edição.

2014-05-16 11.48.55

“O acervo de fotografias é extremamente interessante; o modo que elas estavam posicionadas nos fazia refletir”, comentou a aluna Julia Bulhões, do 8.o ano. “Como cada um interpreta a arte  de uma maneira, durante nossas conversas, trocamos ideias sobre o significado de cada foto”, completou.

Visita à exposição David Bowie (MIS)

Para descobrir a vida e as obras de David Bowie em um universo musical e cinematográfico, os alunos do 9.o ano do Ensino Fundamental visitaram, na semana passada, o Museu da Imagem e do Som (MIS), e conferiram a exposição centrada no trabalho do cantor em companhia da equipe do Departamento Cultural e dos professores de Artes.

mis_2014_1

A exposição contava com uma variedade de ambientes interativos por meio dos quais os presentes podem reviver letras de músicas, figurinos, trechos de filmes e shows ao vivo, videoclipes e fotografias. Organizada tematicamente, a mostra leva os visitantes a uma viagem por meio de inúmeros personagens de Bowie e performances lendárias, destacando suas influências artísticas e suas experiências com o surrealismo, o expressionismo alemão, a mímica e o teatro Kabuki.

mis_2014_2

“Foi uma visita muito proveitosa. A exposição estava maravilhosa e os alunos gostaram muito da experiência”, explicou a professora Paula Moraes, da disciplina de Artes. “Alguns nunca tinham ouvido falar do David Bowie; outros já o conheciam. Um estudante estava revisitando a exposição, pois já tinha tido a oportunidade de vivenciá-la na sua primeira edição, em Londres”, explicou.

Arte de perto

A arte tem sido um pilar importante na educação; por meio dela o estudante pode vivenciar várias visões de mundo e também construir a sua própria. O Band levou alunos do Ensino Fundamental ao Museu da Imagem e do Som (MIS) e ao Museu de Arte Moderna (MAM). No primeiro, puderam conhecer um pouco mais sobre o trabalho do cineasta Stanley Kubrick; no segundo, realizaram dinâmicas interessantes sobre o futuro do próprio museu.

IMG_7940

Apesar de serem realizadas no fim do ano, época atribulada pela proximidade das últimas provas e entrega de trabalho, as visitas tiveram uma adesão grande. “Os alunos sempre demonstram um interesse muito grande em participar dessas saídas”, explica a professora Paula Moraes, da disciplina de Artes, que acompanhou os alunos nos dois dias de visita aos museus.

IMG_8767

“Quem não consegue ir acaba ouvindo os relatos dos amigos e se anima pra ir outro dia, por  conta própria. Muitos deles, inclusive, vêm falar conosco depois, comentam o que mais gostaram e conversam sobre a exposição”, conta.

IMG_7908

A visita ao MIS, para os alunos dos 8.os e 9.os anos, voltou-se para as obras de Stanley Kubrick, cineasta estudado em sala de aula que sempre suscita bastante interesse e curiosidade nos alunos. Ao deparar-se com cenas dos filmes e informações técnicas sobre o trabalho para sua criação, os alunos puderam compreender com clareza e levantar questões.

IMG_8819

Já no MAM, os estudantes dos 6os e 7os realizaram uma dinâmica realizada que incentivava o pensamento à frente: munidos de lápis e folhas de papel, eles desenharam dois cenários, sendo um a paisagem que viam à sua frente, o jardim do museu, e outro o mesmo jardim, porém com as intervenções e inovações que julgassem adequadas ao futuro daquela paisagem.

IMG_8804

“Foi interessante perceber que eles mesmo se surpreendem quando percebem um certo domínio na linguagem de museu, como por exemplo saber indicar quem é o curador e suas principais funções”, comentou Paula.

Clique aqui e confira a galeria de imagens.

Visita à Pinacoteca com estudantes e familiares

No dia 23 de março, sábado, os alunos dos 6.os anos do Ensino Fundamental, acompanhados de seus pais e familiares, fizeram uma visita à Pinacoteca, estimulados pelo Bandeirantes e guiados por uma monitora da Pinacoteca. Esta é quinta edição da atividade, realizada pelo Departamento Cultural.

IMG_0966

Como o museu de arte mais antigo da cidade, a Pinacoteca é um dos mais importantes lugares a serem visitados para um aprendizado mais amplo da arte contemporânea e clássica. O fato justifica o grande número de pais e familiares acompanhando os alunos na visita. Boa parte deles não conhecia o ambiente, e se interessou em levar não só os filhos, como também toda a família.

IMG_1004

As visitas duraram cerca de uma hora e meia e se dividiram em dois turnos pela manhã. O aluno Gabriel Goloni foi acompanhado do pai. Disse que achou muito interessante a história por trás de alguns dos quadros e que até agora algumas das curiosidades mencionadas na visita continuam em sua cabeça.

IMG_1073

A estudante Giulia Monteiro tinha ido anteriormente à Pinacoteca; mas na volta ao museu acompanhada de sua mãe, descobriu outros quadros e curiosidades; “Eu era muito pequena na primeira vez que vim”, comentou.

Confira a galeria de imagens clicando aqui.

Ciência divertida

Despertar a curiosidade dos visitantes e o interesse de todos pela ciência, esse é o principal objetivo do Espaço Cultural Catavento ao apresentar noções de astronomia, geografia, física, química e biologia de uma forma dinâmica e imaginativa.

Localizado no histórico Palácio da Industrias, o Catavento Cultural e Educacional é um espaço de quatro mil metros quadrados dedicado às mais diversas áreas do conhecimento humano e suas aplicações na vida em sociedade e na relação com o meio ambiente.

A visita do sétimo ano irá privilegiar temas de astronomia, nanotecnologia e aplicação da ciência na vida cotidiana. Acompanhados pela equipe do Colégio Bandeirantes e monitores do Catavento, os alunos irão desenvolver atividades lúdicas e educativas nas mais diferentes e divertidas instalações do espaço cultural e educacional.

Para saber mais sobre o espaço Catavento, clique aqui.

Das Ruas para o Museu

No início, ele era uma forma de protesto condenada socialmente e associada à marginalidade. Aos poucos, foi sendo compreendido e reconhecido como uma legítima expressão artística. O grafite, que se disseminou pelas grandes cidades do mundo no início dos anos 1970, ganha em 2010 uma exposição própria de alcance mundial. Continuar lendo

Andy Warhol na Pinacoteca

andy-warhol-tdk2Ele foi um dos maiores artistas gráficos do século XX, produziu filmes e foi um dos precursores da pop art. O norte-americano Andy Warhol (1928-1987) terá obras expostas na Pinacoteca do Estado, e alunos do Bandeirantes terão a oportunidade de apreciá-las em visita promovida pelo  Departamento Cultural, como parte do Projeto Artes Visuais.

A exposição “Andy Warhol, Mr. America” traz pinturas da série “Death and Disaster”, que tratam da violência nos Estados Unidos durante os anos 1960. A importância da obra de Warhol se dá pelo sucesso com que se aventurou em áreas distintas da arte. Ele produziu obras de serigrafia com motivos cotidianos, como garrafas de Coca-Cola, e ícones conhecidos, como o rosto de Marilyn Monroe, num trabalho com grande ênfase no uso das cores. Continuar lendo