Visita ao MAM: um mergulho na arte brasileira

Entrando em contato com a arte contemporânea brasileira, alunos do 9.o ano do Ensino Fundamental visitaram o “35.o Panorama da Arte Brasileira” no Museu de Arte Moderna (MAM). Os alunos foram acompanhados pelo professor de Artes, Pedro Leão, e por Catarine Nunes, do Departamento Cultural.

IMG_7817

A exposição, que ocorre a cada dois anos desde 1969, procura apresentar para o público a nova cena da arte nacional, contando com pinturas, filmes, vídeos, fotos, instalações, esculturas e projetos arquitetônicos. Lá, os alunos puderam pensar no meio e no material da obra de arte, além de conhecer mais sobre movimentos de ruptura.

IMG_7829

“A arte pode ser tão variada e, às vezes, é preciso ter um olhar mais crítico e filosófico ao olhar para uma obra. Isso porque existem obras simples olhando de forma artística, mas que são complexas se você olhar por outro ângulo”, disse a aluna Mariana Naomi Anraku, do 9.o ano do Ensino Fundamental.

IMG_7832

Com os guias do museu, os alunos puderam refletir e debater sobre a identidade brasileira a partir de obras que retratam a realidade do país. “É importante para eles conhecerem a arte do Brasil porque é mais próximo deles. Puderam pensar na identidade nacional como algo coletivo e também individual”, comentou o professor Pedro Leão.

IMG_7824

Estabelecendo um debate em referência às instalações da exposição, os alunos realizaram uma atividade em que, caminhando pelo espaço com barbantes, construíram uma obra de arte que, assim como as instalações, seria desmontada.

IMG_7859

“Quando o aluno vê a obra de arte, aquilo se torna verdade e passa a ter utilidade e sentido para ele”, contou o professor Pedro. “Alguns deles têm prazer em reconhecer características nas obras que foram vistas em sala de aula”, completou ele.

Uma jornada fotográfica no Instituto Moreira Salles

Numa imersão no mundo fotográfico, alunos do 8.o ano do Ensino Fundamental visitaram o recém-inaugurado Instituto Moreira Salles. O Band foi a primeira escola a realizar uma visita guiada no Instituto que conta um dos mais conhecidos acervos de fotografia do mundo.

IMG_6079

Acompanhados por Mariane Cavalheiro, professora de Artes, e Catarine Nunes, do Departamento Cultural, os alunos puderam conhecer mais sobre a linguagem da fotografia. Lá, os estudantes conheceram o acervo da organização – referência no Brasil e no mundo-, e também exposições como a “Os Americanos”, de Robert Frank, “Câmera Aberta”, de Michael Wesely, e o filme “The Clock”, de Christian Marclay.

IMG_6084

A visita foi uma oportunidade de diálogo entre a sala de aula e as imagens vistas no Instituto já que os alunos do 8.o ano estão aprendendo sobre a linguagem fotográfica.

IMG_6067

“Algumas das técnicas utilizadas nas obras que eles viram já haviam sido trabalhadas em exercícios de sala”, explicou Mariane. Apesar disso, a professora destaca que a importância da descoberta de um lugar que tem como proposta a discussão da imagem. “Eles descobriram as diferentes vertentes proporcionadas pela fotografia, ampliaram conhecimentos, transformaram o olhar e perceberam que, para fotografar, a técnica está aliada à poética”, completou ela.

IMG_6087

O aluno do 8.o ano do Ensino Fundamental, Marcelo Vampré, destacou a chance de conhecer fotos diferentes das habituais. “Aprendi sobre a essência da fotografia. Não se trata de apenas tirar uma foto, mas sim de captar o seu significado”, disse ele.

Do MASP à Japan House: uma avenida de culturas

Não há jeito melhor de expandir os conhecimentos do que entrando em contato direto com a cultura. Para isso, mergulhando nos centros culturais da Avenida Paulista, alunos do 6.o ano do Ensino Fundamental foram ao MASP e os do 7.o ano fizeram uma visita à Japan House.

masp1

A professora de STEAM, Paula Ariane e Catarine Nunes, do Departamento Cultural, acompanharam as visitas. No MASP, o 6.o ano se aventurou pelo acervo do museu em jogo criado pela professora Paula.

masp2

Nele, eram dadas apenas dicas sobre a obra na qual os alunos deveriam se encontrar em um certo período de tempo. Também houve uma conversa com o curador do museu. “Foi uma oportunidade única conversar com ele principalmente porque o tema do próximo bimestre será museus”, disse Paula. Além do acervo, os alunos também conheceram a exposição do artista francês Toulouse -Lautrec.

masp3

Já para os alunos do 7.o ano do Ensino Fundamental, a visita à Japan House foi um aprendizado além da sala de aula já que estes estão aprendendo sobre as matrizes culturais do Brasil, das quais a japonesa faz parte. Os alunos conferiram a exposição “Eterno Efêmero”, do arquiteto Kengo Kuma, onde conheceram, principalmente, uma instalação inspirada na tradicional cerimônia do chá e também peças de madeira nas quais era possível criar sua própria obra. “Eles puderam ver o quanto o que era usado no passado pode ser ressignificado para a atualidade”, comentou Paula.

masp5

Além disso, os alunos visitaram a exposição “Subtle – sutilezas em papel” que destaca o minimalismo japonês evidenciando a diversidade do papel. Recheando o passeio, ainda foi possível conhecer mais da culinária do Japão a partir de uma mostra sobre a história do macarrão instantâneo da empresa Nissin. Nela, houve a oportunidade de provar a receita original do prato. “Achei divertido! Gostei principalmente da parte do minimalismo e dos detalhes, pude aprender mais sobre a cultura do Japão”, disse a aluna do 7.o ano, Ana Kagan.

masp4

“Estar no mesmo lugar da obra tem certa magia. Traz possibilidade, repertório, conhecimento e referências para os alunos”, concluiu a professora Paula.

Band visita Museu de Arte Sacra para estudo do Barroco

As equipes de História e Artes desenvolverão, durante o segundo bimestre, uma atividade que aborda a História da Arte Barroca no Brasil. Pensando em aproximar os alunos às obras desse movimento, as equipes e o Departamento Cultural organizaram uma visita ao Museu de Arte Sacra.

IMG_6489

Para acompanhar os alunos durante a visita ao acervo, participaram Mariane Cavalheiro (professora de Artes), Ian Marino (estagiário de História) e Catarine Pinheiro (do Departamento Cultural).

IMG_6458

Durante o estudo do meio, foi discutido quais eram os elementos do Barroco que estavam presentes em cada uma das obras vistas. “Passeios como esses são extremamente importantes para a formação dos alunos, pois eles vivenciam o que é visto dentro de sala de aula.”, comentou Mariane.

IMG_6460

“Com certeza, o que mais me chamou mais atenção foi a casa de pau a pique que conhecemos. Lá, pudemos perceber alguns elementos peculiares da construção e entender como eram realizadas muitas das obras. ”, finalizou o aluno Ivan Bignardi.

Band visita exposição centenária de Anita Malfatti

Em 1917, Anita Malfatti lançou a primeira mostra reconhecida como moderna no Brasil. Em comemoração aos cem anos das obras, o MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo) montou uma exposição com 70 delas e um grupo alunos do 9o ano foram conhecê-las. Eles foram acompanhados da professora de Artes e STEAM, Paula Ariane e de Ricardo Birrer, do Departamento Cultural.

IMG_6195

A exposição aborda as mais diferentes técnicas de desenhos e pinturas que expressam a evolução da artista durante as diferentes fases de sua carreira.

IMG_6205

Após a visita, os alunos foram desafiados a realizar três retratos seguindo diferentes instruções que foram passadas pela monitora que os acompanhou.

IMG_6214

“Ter a oportunidade de estar frente a frente com obras históricas é ímpar, pois pudemos nos atentar a grande riqueza de detalhes das obras da Anita. Além disso, nossa monitora era formada em cinema, assunto que é estudado pelos alunos do 9o ano. Portanto, tivemos uma visita que relacionou elementos do cinema com as obras e o próprio modernismo. ”, finalizou Paula Ariane.

Arte para todos: pais, alunos e professores visitaram a Pinacoteca

No último sábado (18/02), alunos do 6.o ano visitaram a Pinacoteca. Pais, professores de artes e representantes do Departamento Cultural, estavam entre os cerca de cem presentes.

pinacoteca_2017_4

Para uma visita mais detalhada do acervo, guias especializados acompanharam os quatro grupos.

pinacoteca_2017_1

“A maneira que o estudo do meio foi organizado fez com que o desenvolvimento da atividade engajasse os alunos. Acredito que que visitas como essa alimentam a vontade deles de conhecer sobre os mais diferentes assuntos”, comentou Fábio Vieira, pai dos alunos Fernando e Rafael Py Vieira.

Prof.a Paula com os alunos

Prof.a Paula com os alunos

 

Para a professora de Artes, Paula Ariane, visitas como esta são importantes para mostrar aos alunos que, mesmo fora da sala de aula, se aprende muito. “Após a visita, fiquei muito feliz em receber um retorno extremamente positivo tanto dos pais, quanto dos alunos. ”.

pinacoteca_2017_3

Confira a galeria de imagens clicando aqui.

Alunos visitam três exposições do MASP

Alunos do 9o ano, juntamente com os professores Pedro Leão e Mariane Cavalheiro, de Artes e Catarine Nunes do Departamento Cultural, foram visitar três exposições no Museu de Arte de São Paulo (MASP).

img_8015

A primeira trouxe um antigo conceito de exposição do Museu. Expostos nos cavaletes de cristal de Lina Bo Bardi, os alunos puderam usufruir do acervo que abrange um arco temporal que vai desde o século 4 a.C. a 2008. “A forma com que as obras foram disponibilizadas no salão transformou a visita em algo mais leve e dinâmico. Todos puderam explorar a evolução da história da arte e solucionar o museu conosco. ”, comentou o professor Pedro Leão.

img_8098

Em seguida, os bandeirantinos conheceram a mostra “A mão do povo brasileiro, 1969/2016”. Diferentemente da outra, se trata de uma exposição essencialmente tradicional, explorando artesanato folclórico com cerca de mil objetos referentes à cultura brasileira e suas evoluções no decorrer dos anos.

img_8109

Por fim, os estudantes serviram-se de quadros do notório e polêmico Candido Portinari (1903 – 1962). Assim como na primeira coleção, as obras foram montadas de forma despojada em armações de madeira. Portanto, pinturas como “Os retirantes”, “O mulato” e “O caboclo” puderam ser observadas de maneira mais detalhada e por diferentes perspectivas.

Alunos visitam exposição de Pablo Picasso

No dia 12 de agosto, um grupo de alunos do oitavo ano do Colégio, juntamente com o professor de Artes Pedro Leão e Catarine Pinheiro, do Departamento Cultural, foram visitar a exposição “Mão Erudita, Olho Selvagem”, do artista Pablo Picasso, no Instituto Tomie Ohtake.

IMG_6847

Na visão dos educadores, a experiência foi muito interessante para que os alunos conhecessem mais sobre um nome histórico da pintura mundial, como o de Picasso.

IMG_6811

A exibição estava montada de forma cronológica. Ao começo, observam-se diversas obras realistas muito trabalhadas e ilustrativas, no entanto, com o passar dos anos, constata-se a utilização de uma técnica mais abstrata. É possível notar que a pintura realista e outros paradigmas começam a ser questionados pelos mestres da época.

IMG_6828

“Qualquer um que se forma em uma carreira visual ou design, desenvolve uma determinada personalidade. Eu, por exemplo, sou uma pessoa mais técnica que inspirada, ou seja, antes de fazer uma produção, eu a esboço diversas vezes. A apresentação é muito entusiasmante, pois, quando estava em contato com ela, me senti muito próximo ao meu lado mais espontâneo ”, comentou o professor Pedro, sobre a manhã no instituto.

IMG_6858

Para a aluna Bianca Aoki, a exposição do Picasso foi uma das melhores que ela já foi. “Os quadros representavam bem o que ele sentia e passou nas fases de sua vida. Fora isso, o que mais me chamou atenção foi a fidelidade com que ele passava para o papel exatamente o que tinha em mente. ”, completou.

Alunos visitam exposição de Tim Burton

Alunos do 8.o e 9.o ano visitaram a exposição O Mundo de Tim Burton, no Museu da Imagem e do Som (MIS). Eles foram acompanhados pelos professores Paula Moraes e Pedro Leão, e por Catarine Pinheiro, do Departamento Cultural. O passeio aconteceu em duas datas (uma para cada série) e reuniu cerca de 40 estudantes por encontro.

IMG_20160311_104958

Divididos em grupos de 20, os alunos foram guiados por educadores do Museu, que puderam explicar sobre o processo de criação de Tim Burton e mostrar detalhes sobre o acervo. “Tinha muito desenho dele e isso gerou uma curiosidade nos estudantes de observar essas ilustrações e perceber que ele não é realista, no sentido fotográfico, mas mesmo assim, é muito interessante. Eu vi que muitos alunos ficaram com vontade de sair dali rabiscando e desenhando como ele”, declarou Pedro.

IMG_20160318_095050

“O interessante da exposição é que ela tem uma proposta de ‘entrar na cabeça do Tim Burton’. Então tinham várias referências que o autor usava como inspiração, incluindo A noite estrelada, de Van Gogh”, comentou Catarine. “ A educadora também contou que o escorregador na mostra é para representar o público entrando no cérebro do artista”, acrescentou.

IMG_20160311_091356

Além disso, a ida à exposição também foi uma oportunidade dos alunos entrarem em contato com o conteúdo trabalhado em artes na sala de aula. “ Para o 9.o, tem uma parte de desenvolvimento de projeto gráfico e de animação, que é totalmente relacionado ao que eles estudam esse ano: cinema”, explicou o professor. “No caso do 8.o,  eles ainda vão chegar nisso o ano que vem, mas é bom se acostumarem com a ideia de projeto que começa em um rascunho e termina em um filme. E é importante eles entenderem que, às vezes, a ideia inicial é uma e o resultado final é completamente diferente”, completou.

Eventos culturais marcam final de semana

No último sábado, 20 de fevereiro, pais e alunos puderam aproveitar diferentes atividades culturais oferecidas pelo Colégio. Pela manhã, estudantes do 6.o ano fizeram uma visita à Pinacoteca com os responsáveis e o Departamento Cultural; à noite, todos puderam assistir à peça “Os Intocáveis”.

pinacoteca_2016_2

No museu, os visitantes foram divididos em grupos e guiados pelo acervo por um educador do local. Durante a explicação, os pais e alunos tiveram a oportunidade de conhecer sobre as obras expostas e também sobre a história da própria Pinacoteca.

pinacoteca_2016_3

“ Uma das obras que vimos foi a ‘Fazedores de Anjos’, de Pedro Weingart, por exemplo. E o que foi interessante é que antes de explicar o educador pediu para os alunos pensarem, baseado na vivência deles, qual seria a história das telas. Só então contou sobre o quadro”, declarou Catarine Pinheiro, do Cultural. “Isso é bom, porque estimula o estudante a pensar no quadro e não só ouvir explicações feitas”, completou.

pinacoteca_2016_4

Já no período da noite, no Teatro Renaissance, pais e estudantes do Band se reuniram para assistir à peça “Os Intocáveis”, inspirada na comédia francesa de mesmo nome. “ É bom para o aluno experimentar diferentes formas de expressões artísticas. Ao longo do ano a gente realiza atividades com a OSESP, o Grupo Corpo, um musical e, nesse caso, é interessante ver uma peça que não é uma grande produção, mas que mostra de fato o trabalho do ator”, comentou Ricardo Aguirre, Coordenador do Departamento Cultural.

Confira a galeria de imagens da visita na Pinacoteca clicando aqui.