Temporada de Dança: Grupo Corpo

Finalizando o ano e o ciclo de apresentações e eventos de música e dança com ingressos no Colégio, não perca a apresentação do Grupo Corpo, última da Temporada de Dança do Teatro Alfa, no dia 28 de novembro (quinta-feira), às 21h. Corra para o Departamento Cultural e garanta o seu ingresso!

parabelo_01

A companhia, que se tornou uma referência nacional, exibirá duas coreografias exclusivas no evento, sendo uma delas inédita, inspirada em trilha sonora especialmente composta por Lenine e a aplaudidíssima “Parabelo”, criação de 1997 com música de Tom Zé e José Miguel Wisnik.

OSESP – Isaac Karabtchevsky

Os amantes de música clássica e da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) terão uma última oportunidade, em 2013, de presenciar o concerto final da série Paineira, que contará com a regência de Isaac Karabtchevsky e a participação especial do violinista Cláudio Cruz.

Isaac Karabtchevsky

Isaac Karabtchevsky

A apresentação ocorrerá no dia 06 de dezembro, sexta-feira, às 21h na Sala São Paulo e os ingressos podem ser adquiridos no Departamento Cultural. Cláudio Cruz, além de um brilhante violinista, é regente e diretor musical da Orquestra Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo, tendo recebido os prêmios da Associação Paulista de Críticos de Artes (APCA), Carlos Gomes, Bravo, Grammy, dentre outros.

Já Isaac Karabtchevsky é um maestro brasileiro, que já atuou como diretor artístico das Orquestras Sinfônica Brasileira, Tonkünstler, Sinfônica de Porto Alegre e atualmente é o diretor artístico e regente principal da Orquestra Petrobras Sinfônica. Além disso, foi diretor musical da Orchestre National des Pays de la Loire entre os anos de 2004 a 2009.

Não perca a última oportunidade do ano de conferir a OSESP com o Band! Corra para o Departamento Cultural e garanta já seu ingresso!

Arte de perto

A arte tem sido um pilar importante na educação; por meio dela o estudante pode vivenciar várias visões de mundo e também construir a sua própria. O Band levou alunos do Ensino Fundamental ao Museu da Imagem e do Som (MIS) e ao Museu de Arte Moderna (MAM). No primeiro, puderam conhecer um pouco mais sobre o trabalho do cineasta Stanley Kubrick; no segundo, realizaram dinâmicas interessantes sobre o futuro do próprio museu.

IMG_7940

Apesar de serem realizadas no fim do ano, época atribulada pela proximidade das últimas provas e entrega de trabalho, as visitas tiveram uma adesão grande. “Os alunos sempre demonstram um interesse muito grande em participar dessas saídas”, explica a professora Paula Moraes, da disciplina de Artes, que acompanhou os alunos nos dois dias de visita aos museus.

IMG_8767

“Quem não consegue ir acaba ouvindo os relatos dos amigos e se anima pra ir outro dia, por  conta própria. Muitos deles, inclusive, vêm falar conosco depois, comentam o que mais gostaram e conversam sobre a exposição”, conta.

IMG_7908

A visita ao MIS, para os alunos dos 8.os e 9.os anos, voltou-se para as obras de Stanley Kubrick, cineasta estudado em sala de aula que sempre suscita bastante interesse e curiosidade nos alunos. Ao deparar-se com cenas dos filmes e informações técnicas sobre o trabalho para sua criação, os alunos puderam compreender com clareza e levantar questões.

IMG_8819

Já no MAM, os estudantes dos 6os e 7os realizaram uma dinâmica realizada que incentivava o pensamento à frente: munidos de lápis e folhas de papel, eles desenharam dois cenários, sendo um a paisagem que viam à sua frente, o jardim do museu, e outro o mesmo jardim, porém com as intervenções e inovações que julgassem adequadas ao futuro daquela paisagem.

IMG_8804

“Foi interessante perceber que eles mesmo se surpreendem quando percebem um certo domínio na linguagem de museu, como por exemplo saber indicar quem é o curador e suas principais funções”, comentou Paula.

Clique aqui e confira a galeria de imagens.

Dica Cultural: Oficina dos Menestreis

Os entusiastas teatrais e interessados em conferir peças jovens e dinâmicas não podem perder a oportunidade de conferir as peças “FRIKS” e “Noturno”, em cartaz no Teatro Dias Gomes.

“Noturno”, musical de Oswaldo Montenegro, é o musical mais antigo da Oficina dos Menestreis. Tem como tema a noite Paulistana em seus mais diversos aspectos: é na noite que as pessoas menos competem entre si, menos se deparam com o ridículo, mais se encontram e trocam segredos e, acima de tudo, é o horário do amor e dos mistérios. A dica vem da aluna Marcella Vieira, do 2º ano.

noturno_2

Já “FRIKS”, recomendado pela aluna Lara Brener (que participa como atriz), conta com uma banda ao vivo e coreografias originais, guiando a platéia dentro desse universo de sensações e sentimentos, de medo, tristeza e solidão à alegria e loucura.

friks

Para mais informações, acesse o site www.oficinadosmenestreis.com.br.

Cara a cara com Fagundes

Depois de assistirem à peça Tribos, com Antonio Fagundes, o grupo de espectadores do Band, que compareceu ao evento por meio dos ingressos adquiridos no Colégio, teve a oportunidade de participar de um bate-papo com o ator, sobre o interessante tema ressaltado em sua obra teatral: a falta de aceitação, compreensão e liberdade no universo do deficiente auditivo.

peça_tribos

Além de serem questões de grande recorrência na vida de um deficiente auditivo, estas são muitas vezes tratadas de forma equivocada no convívio cotidiano. A peça visa justamente mostrar ao público um universo muitas vezes desconhecido por quem não convive com um surdo (denominação usada sem receios durante a performance).

peça_tribos2

“Durante a conversa estavam presentes vários deficientes auditivos, que contaram histórias de momentos em que se sentiram totalmente à parte do cotidiano de suas casas”, comenta a professora Inês Vilhena, presente na conversa. “Os presentes contaram que até dentro da própria comunidade eles sofrem com o preconceito. É interessante poder participar de um debate assim, porque de certa forma te ajuda a ver com outros olhos um universo que muitas vezes a gente nem imagina ao observar a vida dessas pessoas de longe”, completa.

A funcionária Nádia Rodrigues, também presente no dia, chama atenção para a abordagem de Fagundes sobre a questão da família nesse contexto. “Foi um projeto belíssimo do Antonio Fagundes. Foi uma forma maravilhosa de mostrar esse mundo, que parece tão distante pra quem não está acostumado. É impossível compreender a situação completamente quando não se tem um amigo próximo ou um familiar nessas condições”, explica.

Temporada de Dança: Grupo de Rua

Este fim de semana a dica é não perder a apresentação de domingo (10) do Grupo de Rua no Teatro Alfa, em mais um evento da Temporada de Dança. A performance, intitulada CRACKZ, foi criada ainda este ano e tem a Direção Artística de Bruno Beltrão.

grupo_de_rua

O Grupo de Rua de Niterói foi fundado em 1996, pelos coreógrafos Bruno Beltrão e Rodrigo Bernardi. Durante os seus primeiros anos, era uma companhia amadora, formada por jovens  estudantes de dança que participavam de festivais competitivos no Rio de Janeiro.

Hoje, o grupo pesquisa as relações entre a dança de rua e a dança contemporânea. Depois de uma longa temporada de apresentações no exterior, o grupo volta ao Brasil para a apresentação no Teatro Alfa. Garanta seu ingresso no Departamento Cultural e confira a performance desse grupo renomado no domingo, 10, às 18h.

Filme: Os Suspeitos

suspeitos_2Já estão disponíveis para o Ensino Médio a retirada dos ingressos para o filme “Os Suspeitos”, no Departamento Cultural. Com a atuação de grandes figurões de Hollywood como Hugh Jackman, Maria Bello, Dylan Minnette e Jake Gyllenhall e a direção de Denis Villeneuve, o filme já teve diversas indicações ao Oscar em suas várias categorias.

O longa se passa em Boston, Estados Unidos. Keller Dover (Hugh Jackman) leva uma vida feliz ao lado da esposa Grace (Maria Bello) e os filhos Ralph (Dylan Minnette) e Anna (Erin Gerasimovich). Um dia, a família visita a casa de Franklin (Terrence Howard) e Nancy Birch (Viola Davis), seus grandes amigos, porém sem que eles percebam, as pequenas Anna e Joy (Kyla Drew Simmons), suas filhas, desaparecem.

os suspeitos

Desesperadas, as famílias apelam à polícia e logo o caso cai nas mãos do detetive Loki (Jake Gyllenhaal). Não demora muito para que ele prenda Alex (Paul Dano), que fica apenas 48 horas preso devido à ausência de provas contra ele. Alex na verdade tem o QI de uma criança de 10 anos e, por isso, a polícia não acredita que ele esteja envolvido com o desaparecimento. Entretanto, Keller está convicto de que ele tem culpa no cartório e resolve sequestrá-lo para arrancar a verdade dele, custe o que custar.

O fãs de suspense não podem perder a oportunidade de conferir esta obra prima: corra para o Cultural e garanta já seu ingresso.