Espetáculo de dança contemporânea com trilha do Prof. Wilson

AMIGOS, O ESPETÁCULO “PIPANDO, ONDE DORMEM OS PÁSSAROS” GANHADOR DE BOLSA DO PROJETO “FOMENTO CULTURAL” DA PMSP VAI ESTREAR NA GALERIA OLIDO DIA 27 (VAI ATÉ 30/10). ENTRADA GRATUITA. A TRILHA SONORA É MINHA, EM PARCERIA COM O ANDREI IVANOVIC (CONTRABAIXISTA). O ESPETÁCULO É MUITO INTERESSANTE, FOI CONCEBIDO A PARTIR DA SONDAGEM DO UNIVERSO DO CRACK EM SÃO PAULO, SUA ÓTICA, LOGICAMENTE É A DA PREVENÇÃO DO USO.
ESPERO QUE GOSTEM !

ABRAÇÃO
PROF. WILSON FERREIRA

Com estreia marcada para o dia 27 de outubro, na Galeria Olido, em São Paulo, o espetáculo “Pipando… Onde dormem os pássaros”, promete dar uma nova visão ao universo devastador dos usuários de crack. Com criação e concepção inédita do bailarino e coreógrafo Pedro Costa, do Núcleo Artístico Pedro Costa, e trilha sonora original assinada por Andrei Ivanovic e Wilson Ferreira, o espetáculo guiará o público – através dos movimentos e sensações da dança contemporânea – nos caminhos tortuosos dos usuários da droga. Ganhador do prêmio 8º Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo, o espetáculo dialoga com a vídeo-arte, dança contemporânea, hip-hop, contato e improvisação para contar histórias desse universo em forma de dança. Em novembro, o espetáculo faz nova temporada nos Teatros João Caetano e Paulo Eiró, ambos em São Paulo.

Com concepção e direção de Pedro Costa e interpretação musical ao vivo de Andrei Ivanovic, “Pipando…” mostra personagens em que os caminhos se bifurcam entre alucinações e momentos em que vivenciam o afeto coletivo e conflitos inevitáveis que levam ao isolamento.

“Gaiola das Loucas”

Miguel Falabella e Diogo Vilela são amigos há 30 anos, mas só agora dividem o mesmo palco. Após temporadas de sucesso em Paulínia (SP) e no Rio de Janeiro, o musical “Gaiola das Loucas” chega a São Paulo para apresentações no Teatro Bradesco, com promessa de muitas risadas, divertidas músicas e uma bela mensagem. O Departamento Cultural do Bandeirantes disponibiliza entradas para a sessão do dia 29 de outubro, sexta-feira.

A peça é  inspirada na obra “La Cage Aux Folles”, do dramaturgo francês Jean Poiret, e em musical encenado na Broadway. Continuar lendo

As Marias Cantam

As duas são jovens cantoras brasileiras, com vozes marcantes e que já gravaram canções para famosas telenovelas. Para completar, compartilham o mesmo nome: Maria. À convite do Departamento Cultural, professores e funcionários do Bandeirantes tiveram a oportunidade de ver de perto o talento de ambas, Maria Rita e Maria Gadú, em shows realizados nos dias 11 e 16 de outubro, em São Paulo.

Maria Rita se apresentou no Tom Jazz. A vencedora de seis prêmios Grammy Latino, sendo a única brasileira laureada na categoria Artista Revelação, apresentou-se no Tom Jazz. Com uma proposta mais intimista, a cantora apresentou canções conhecidas do grande público, como “Cara Valente” e “Reza Vela”. A Profª Fernanda Zuquim, de Geografia, falou sobre a noite. “Gostei muito! A Maria Rita é uma excelente cantora, tem muita técnica, talento, emoção. O show foi bem íntimo, com grande proximidade entre artista e público”, pontuou.

Já Maria Gadú cantou no HSBC Brasil. A artista de 23 anos de idade encantou a grande plateia com seu timbre inconfundível a agradou a todos com as músicas “Shimbalaiê” e “Ne me quitte pas”, de Jacques Brel, que fez parte da trilha sonora da minissérie global “Maysa”. Alguns convidados especiais foram chamados ao palco para cantar. “Valeu a pena, ela é muito promissora, tem uma voz muito bonita. É bacana o Colégio nos oferecer este tipo de oportunidade”, elogiou a Profª Cláudia Cris, de Educação Física.

Conexão com a Natureza

Para muitos garotos da cidade grande, a diversão está relacionada a jogos eletrônicos, bons filmes ou almoços em lanchonetes da moda. No entanto, é inegável o prazer sentido pelos meninos das metrópoles toda vez que têm a oportunidade de redescobrir a fauna e a flora. Setenta e nove alunos das turmas de 6º e 7º anos do Bandeirantes tiveram esta chance no feriado do dia 12 de outubro, com viagens para o Pantanal e para o Sítio do Carroção. Continuar lendo

“Garfield – Um Super Heroi Animal”

Quem é laranja, preguiçoso, malandro e não resiste a um prato de lasanha? Desde 1978, a melhor resposta para esta pergunta é “Garfield”. O simpático gato, que há 32 anos diverte os leitores de histórias em quadrinhos e os espectadores dos desenhos animados, faz em 2010 a sua terceira aparição no cinema. Trata-se de “Garfield – Um Super Heroi Animal” (“Garfield’s Pet Force”, Coreia do Sul/Estados Unidos). Alunos do Ensino Fundamental puderam conferir as novas aventuras do felino em pré-estreia exclusiva, no sábado, dia 16 de outubro. Continuar lendo

“Garfield 3D – Um Super Heroi Animal”

Quem é laranja, preguiçoso, malandro e não resiste a um prato de lasanha? Desde 1978, a melhor resposta para esta pergunta é “Garfield”. O simpático gato, que há 32 anos diverte os leitores de histórias em quadrinhos e os espectadores dos desenhos animados, faz em 2010 a sua terceira aparição no cinema. Trata-se de “Garfield 3D – Um Super Heroi Animal” (“Garfield’s Pet Force 3D”, Coreia do Sul/Estados Unidos). Alunos do Ensino Fundamental poderão conferir as novas aventuras do felino em pré-estreia exclusiva. No filme, o planeta Terra é invadido por seres extraterrestres e um exército de zumbis.
Apesar de sua letargia habitual, Garfield é obrigado a deixar o conforto do cesto e a comida de casa para tentar salvar o mundo.  Mas ele não está sozinho. Garzooka, um gato igual a ele, porém dotado de superpoderes, surge misteriosamente para ajudá-lo. Continuar lendo

A Lenda dos Guardiões

A superstição popular diz que as corujas pressentem a chegada da morte e a anunciam por meio de seu piar e esvoaçar. Acredita-se também que essas aves gostem de azeite por, durante a noite, visitarem igrejas nas quais há lamparinas acesas. De fato, trata-se de uma espécie misteriosa.

A escritora estadunidense Kathryn Lasky, fascinada por corujas, escreveu uma série de livros sobre um mundo fantasioso governado pela espécie. Em 2010, seus contos foram adaptados aos cinemas no filme “A Lenda dos Guardiões” (Legend of the Guardians: The Owls of GaHoole, EUA e Austrália). O Departamento Cultural oferece ingressos para este lançamento. Continuar lendo

Das Ruas para o Museu

No início, ele era uma forma de protesto condenada socialmente e associada à marginalidade. Aos poucos, foi sendo compreendido e reconhecido como uma legítima expressão artística. O grafite, que se disseminou pelas grandes cidades do mundo no início dos anos 1970, ganha em 2010 uma exposição própria de alcance mundial. Continuar lendo